Segmento de fretamento movimenta mercado do Paraná

Setor compensa baixa demanda por modelos rodoviários

A pandemia e as restrições de mobilidade, distanciamento social e viagens continuam a prejudicar fortemente a indústria brasileira de ônibus, fazendo com que o segmento de fretamento ganhe relevância no cenário nacional.



Líder no setor de carrocerias de ônibus, com 52,7% de participação de mercado, a Marcopolo já mostra aquecimento nas vendas de veículos destinados para este fim. Até o fim de abril, a encarroçadora entregará mais de 200 unidades destinadas ao transporte de trabalhadores em áreas urbanas e nos setores de mineração e agronegócios, em diversos estados.

Entre elas, estão 10 unidades de Ideale 800 vendidas à Transporte Thomas por meio da filial Paraná. “Desde o segundo semestre do ano passado, operadoras de fretamento têm ampliado a quantidade de veículos em operação para manter o distanciamento entre os passageiros. E, para atender às necessidades dos clientes, temos desenvolvido produtos orientados às suas aplicações específicas, com uma engenharia estruturada para projetos customizados”, destaca Alexandre Cervelin, gestor de negócios da filial Marcopolo Paraná.



As dez unidades de Ideale 800 destinadas à Transporte Thomas têm capacidade para transportar 48 passageiros. Todas as unidades possuem poltronas Executiva e são equipadas com sistema de ar-condicionado.

Fonte: Marcopolo

0 comentários