Um programa urgente e viável de qualificação do transporte público por ônibus

0
46




No apagar das luzes dos grandes eventos esportivos, especialmente Copa do Mundo e Olimpíadas, dissiparam-se juntos os investimentos em infraestrutura para a mobilidade urbana no Brasil. As antes ostensivas inciativas, vinculadas aos Programas de Aceleração do Crescimento (PAC), aguardam nas gavetas dos gestores públicos.

Diante dessa situação, o apelo da população vai ficando sem resposta. E o que os passageiros exigem? Em poucas palavras: tarifas justas, sem o peso de tantos impostos, gratuidades e ineficiência operacional, e melhor qualidade do transporte. Por melhor qualidade do transporte entenda-se, sobretudo, redução do tempo de viagem. Perde-se muito tempo nos deslocamentos para o trabalho, a escola, consultas médicas e para outras atividades, justamente porque os ônibus estão retidos nos congestionamentos causados pelo excesso de automóveis nas ruas.

Nas últimas décadas, o setor de transporte público por ônibus perdeu 25% de demanda, em especial para os automóveis, que alimentam os congestionamentos, e para as motos, campeãs de acidentes. Considerando o tamanho do problema e a necessidade urgente de solução, a NTU propôs ao governo federal o Programa Emergencial de Qualificação do Transporte Público Urbano por Ônibus, cujo objetivo é melhorar a qualidade dos serviços e reduzir os custos de operação, com a implantação imediata de 3.300 km de faixas exclusivas para o transporte público por ônibus. A proposta é a criação de um programa simplificado e permanente com recursos federais a fundo perdido para as cidades com população superior a 250 mil habitantes – cerca de 110 cidades que contemplam 86 milhões de brasileiros – ao custo de até R$ 300 mil por quilômetro, totalizando aproximadamente R$ 1 bilhão/ano.

A proposta prevê essencialmente a implantação de faixas exclusivas com controle de ocupação eletrônico em tempo integral, a reorganização da operação, a melhoria dos pontos de parada e a oferta de informações aos usuários, reduzindo a ansiedade de quem espera pelo transporte. Cada situação vai exigir um projeto, mas eles poderão ser concebidos e executados rapidamente, devido à simplicidade da solução tecnológica envolvida e à inexistência de intervenções físicas significativas.

Os resultados visam dar uma resposta de curtíssimo prazo para a sociedade que exige melhor qualidade do transporte público. Além de criar um legado permanente e inquestionável para a mobilidade urbana, melhora a qualidade dos serviços convencionais de ônibus e reduzir os custos operacionais. Com a aceitação pública que vem cercando esse tipo de iniciativa, espera-se que essas soluções se espalhem para outras cidades de forma a responder aos legítimos anseios da população.

Fonte: Revista NTU Urbano MAR/ABR 2017 – Ano IV NÚMERO 26

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here