Por Unibus RN
Atualizado por Josenilson Rodrigues às 14:18 em 15/10/2018
Com informações de Jefferson de Azevedo Leite

O modelo Vitória foi um verdadeiro sucesso. Fabricado pela Caio entre os anos de 1987 e 1995, quase todas as empresas da região metropolitana de Natal tiveram o veículo, adquiridos entre os anos de 1989 e 1995. O modelo esteve presente na grande Natal em várias versões, com chassis das marcas Mercedes-Benz, Ford, Volkswagen e Scania. Uma das empresas a ter o Vitória em sua frota, foi a Empresa Transportes Nossa Senhora da Conceição.

A empresa Nossa Senhora da Conceição foi fundada em 1990, originada de uma cisão societária da Transportes Guanabara. Na ocasião, alguns ônibus vindos de sua empresa “original” compuseram a frota, até o ano de 1991, quando uma das primeiras compras próprias da Conceição foram efetuadas. Na renovação daquele ano, chegou o primeiro Vitória na frota da empresa. Ao todos eram Três veículos, com o prefixo 91070, era montado no chassi F113HL, sucesso de vendas da Scania na época e os carros com os prefixos: 91022 e 91058 eram sobre o chassi Mercedes-Benz OF-1315. Esses Mercedes rodaram: um na linha 41 e o outro na 63.

Já em 1993, a Caio entregou mais Três ônibus para a Conceição. Com os prefixos 93020 e 93090, possuíam chassis da Mercedes-Benz. E o de prefixo 93118 era Ford. Eles chegaram a ganhar a segunda identidade visual da empresa, com a logomarca laranja e a saia azul, bem como chegaram a ter o prefixo reduzido, eliminando o ano do prefixo – exigência da Prefeitura do Natal no final da década de 1990 –, passando a ostentarem os prefixos 4020, 4090 e 4118. Foram desativados em meados de 2003.

Em 1994, a terceira compra da Caio novamente trouxe a Mercedes-Benz em Dois ônibus e a Ford marcando presença em um ônibus. Naquele ano, mais 3 ônibus foram adquiridos. Com os prefixos 94110 e 94112 os veículos usaram o chassi OF-1620, febre de vendas da montadora alemã por boa parte da década de 1990. E o 94114 era um Ford. Um dos veículos circulou na linha 63 (Felipe Camarão / Campus), enquanto que o outro foi escalado na 41 e o veículo Ford se fixou na linha 21 (foto do 94114 cruzando a linha férrea).

No final da década de 1990, também receberam a segunda identidade visual da Conceição e também foram reprefixados – 4110, 4112 e 4114. Foram baixados da frota em 2005, sendo substituídos por dois veículos da Comil (Dois Sveltos Midi, adquiridos em 2007, 4112 e 4114) e um fabricado pela Mascarello (Gran Via Midi, adquirido em 2010, 4110).

Já no ano de 1995, ocorreu a maior compra do modelo Vitória. 10 unidades renovaram a frota da Conceição naquela oportunidade. Possuíram os prefixos 95010, 95012, 95054, 95056, 95116, 95118, 95120, 95122, 95124 e 95126. Todos eles utilizavam o chassi B-1618, da Ford, bem como também vieram com a primeira identidade visual da época. Assim como os Vitórias do lote anterior, também mudaram a identidade visual e os prefixos no final dos anos 1990 – 4010, 4012, 4054, 4056, 4116, 4118, 4120, 4122, 4124 e 4126.

Uma curiosidade sobre esse lote é que, em 2005, pouco antes de serem desativados, alguns desses ônibus sofreram reformas e ostentaram a terceira identidade visual da Conceição – também com a logomarca laranja, mas com a adição da silhueta da santa católica que dá nome a empresa. Os veículos 4012, 4056 e 4120 foram os responsáveis por levarem essa então nova identidade visual pelas ruas natalenses.

Entre o final de 2005 e o início de 2007, esses ônibus foram desativados e encerraram um ciclo que trouxe muitas histórias, transportaram muitas pessoas e, acima de tudo, acompanhou o desenvolvimento de uma das mais tradicionais empresas de ônibus de Natal.

Fonte e Acervo: UNIBUS RN

3 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia!

    Antes de mais nada, gostaria de parabenizar pelo tópico. Morei 12 anos no bairro, meu pai era cobrador e passava algum tempo na garagem da Conceição.

    Gostaria de fazer algumas observações que ajudarão a enriquecer o tópico:
    Em 1991, junto com a Scania 91070, chegaram 2 MB: 91022/91058, rodavam na 41 e 63.
    Existia um MB com motor traseiro 92092 (que rodou na 41), logo foi substituído por um Caio Alpha em 1996.
    Em 93, chegaram 3 ônibus, sendo 2 MB (93020 que rodava na 21) e 93090 (que rodava na 22) e um Ford (93118 que fazia o circular de Felipe Camarão e rodou também na 41, inclusive é ele que está na segunda foto ao lado do 88040).
    Em 94, chegaram mais 3 ônibus, sendo que 2 eram MB: 94110/94112, e o terceiro, o 94114 era Ford e rodava na 21 (obs.: tem foto dele acima cruzando a linha do trem em Cidade nova, dá pra ver bem o símbolo da Ford na parte traseira, embaixo do escapamento).
    Em 95, o 10º ônibus era o 95014 (rodava na 63).

    Eram distribuídos assim:
    Linha 21: 93020 (MB), 94114/95010/95012/95116 /95120 (Ford),
    Linha 22: 88040/93090 (MB), 95126 (Ford)
    Linha 41: 92092 (MB – motor traseiro)/91022/94110(MB), 95122/95124 (Ford)
    Linha 63: 91070 (Scania), 91058/94112 (MB), 95014/95054/95056 (Ford)

    Obs.: 93118 (Ford) rodou algum tempo na 41, mas logo foi destacado para fazer o circular que saia da garagem, passando pela Fundação Bradesco até a linha do trem em Cidade Nova, mas na compra das linhas da Riograndense passou a operar o alimentador dos Guarapes até sua desativação.

    Bom creio que não esteja fazendo confusão, kkk.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here